segunda-feira, 29 de julho de 2013

Meu menino dourado

Querido Mel, eu te amo com ternura e com toda a força do meu coração. A saudade ainda é grande, mesmo um mês depois que você se foi.  Continuo te vendo pela casa, ouvindo o seu miadinho. 
Esses primeiros dias foram bem difíceis. A casa ficou mais vazia e triste sem você.  Seus irmãos sentiram tanto quanto eu, mas o seu grande amigo Fred foi o que mais demorou a entender que você não ia mais estar com a gente. Ele te procurou muitas vezes e me pediu para eu procurar junto com ele. Dava um dor no coração...
Foi um grande prazer ser sua mãe, cuidar de você, estar perto de você. Ganhar a sua confiança, estar perto de você em todos os momentos, nos mais difíceis, mas também nos bons momentos, que foram muitos!
Quanta brincadeira, né meu amor? Brincamos de bola, de ratinho, de varinha e como foi divertido! E a brincadeira da barata, como você se divertiu!
Você também aproveitou muito as brincadeiras com os irmãos. Ficou bagunceiro e conversador. Simpático, estava sempre pronto para receber as visitas na porta de casa.



Foram três anos, sete meses e dez dias juntos. Muitos momentos de dor, de dificuldade e você foi um bravo guerreiro. Me ensinou tanto! Me mostrou que por mais difícil que seja a situação, a gente pode virar o jogo. E quantas vezes você virou! 
Você me emocionou muito em cada virada de mesa que deu, e aqueceu o meu coração cada vez que eu via você dormindo tranquilo esparramado, 
de barriga para cima, correndo para comer uma comidinha ou cuidando dos seus irmãos, como você fez quando a Wylla foi operada de urgência e você passou a noite na caixinha de transporte com ela! 
A sua amizade com o Fred também me encantou. Adorava ver vocês dois juntos. Ou quando você imitava o Fred em tudo, e o seguia pela casa. Irmão é assim mesmo!
Cada crise, cada momento difícil que passamos, saímos mais fortes, mais próximos e mais unidos. A nossa ligação é muito especial, né querido? A gente se entendia só de olhar e isso é tão especial.  
Mas sabe que de tudo que a gente passou juntos, o que eu mais gosto de lembrar, é da conquista da sua confiança. 
Como fiquei emocionada no primeiro dia que você subiu na nossa cama sozinho e veio deitar comigo! 
Depois vinha dormir na cama, mas começou deitando no meu pé, depois foi subindo aos poucos até ir correndo para a cama antes de mim e ficar me chamando para ir dormir com você!
Em todos os nossos momentos difíceis, você me olhava no olho, e eu falava que ia dar tudo certo, que eu ia ficar com você, que eu estava junto com você e que a gente ia superar aquela dificuldade. E eu sabia que você se sentia mais tranquilo. Confiança, meu amor, foi maravilhoso saber que você confiava em mim! Isso vai fazer parte sempre das coisas maravilhosas que vivi com você.
Adorava quando você me pedia comida. Que gosto de ver você comendo seu patezinho ou o sachezinho.  Quando eu falava vem comer a sua comidinha e você ia correndo! Tão lindo , tão feliz e tão obediente!


Sei que eu tive alguns erros com você, mas pode ter certeza que foi tentando fazer o melhor para você, sempre! Isso eu posso falar sem medo de errar, eu só quis que você fosse feliz, tivesse uma vida alegre, recuperasse a sua saúde. Se tivesse mais alguma coisa que eu pudesse ter feito, eu faria, pode ter certeza.
Graças à Deus eu pude te conhecer e estar com você até o fim. Esse era o meu maior medo, não estar perto de você quando você mais precisasse de mim e eu estive.  Pude ficar com você no meu colo, pedindo sempre para ficar calma e te deixar ir em paz. Esse foi o meu grande dilema, te deixar ir, sem que você pensasse que eu desisti de você.  Mas você sabe que eu nunca desisti, só precisei deixar que você fosse, com confiança e coragem, com a certeza que você seria recebido por muitos amigos no Céu dos Gatinhos. Com a certeza, que nosso querido São Francisco iria cuidar de você a partir de agora, que você está num lugar que eu não posso ir.
Um dia a gente vai se reencontrar, espero que o meu coração esteja atento para te reconhecer, mas até lá, quero que você seja muito feliz. Se puder vir me visitar em sonhos eu vou gostar muito, mas se isso atrapalhar o seu caminho, tudo bem, a mãe entende.
Fica em paz, meu amor!
E muito obrigada por ter sido meu filho!
Com muitas saudades e amor,

Mamãe

14 comentários:

Luana disse...

Mãe maravilhosa que vc foi para Mel, e ele sabe disso. Estou me debulhando em lagrimas. Fica em paz.
Beijos

Jussara disse...

Lindo e emocionante relato. Sem palavras...

Milene disse...

Nossa muito lindo, essa é a voz do coração, do amor eterno. Muita paz pra vcs e luz no caminho do amado Mel.
Bjs

Flávia Mergulhão disse...

Que linda homenagem,Stela!
Essa semana perdermos o Bombom, gatinho dos meus sobrinhos.Ele desapareceu,nõa está no condomínio,inguém sabe ,ninguém viu.As crianças ficaram com o coração na mão...mas eles ainda tem duas gatinhas para amar!
Beijocas

Ana Paula Maximo disse...

Chorando horrores...Que coisa mais linda a gente ver o amor entre os animais e entre as pessoas e eles!!! Toda forma de amor vale a pena, porque é só isso que a gente leva dessa vida e ele com certeza foi com a bagagem cheia de amor...Bjs!!!

Mônica Reis disse...

Stela querida,
Não duvide nem um segundo de que você foi a mãe mais incrível que o Mel poderia ter tido. Já disse antes e repito: sou sua fã!
Muitos beijos!

Marilia Bavaresco disse...

Estou com o coração partido aqui... você foi a melhor mãe que o Mel poderia ter tido!
Um abraço forte.

Gabi disse...

Qualquer outra pessoa poderia tê-lo adotado e cuidado dele. Mas nunca, jamais, em tempo algum, teria feito como você.
Ele sabia disso e por isso, viveu tão feliz ao seu lado, em uma casa cheiar de amor, com a melhor família do mundo.
Um abraço beeeeeeeeeeem apertado em vc e em todos os petetecos.

Jéssica Alcântara disse...

Nossa, que lindo!
Postei um comentário no grupo, e só agora vi o blog!
O amor de vocês é lindo, nos conhecemos a pouco tempo, + já tenho um carinho imenso por ti... Você foi a melhor Mãe! Fica com Deus!

Ana Oliveira disse...

Stela, não se sinta culpada por ter deixado o Mel ganhar asas. Nem pense que fez algo de errado, esses Anjos sabem quando vão partir, aprendi com os meus que eles também entendem quando devemos deixar de ser egoístas e deixa-los seguir. Doi essa separação, mas acredito que é apenas temporário; por agora respire, e siga em frente pois haverá sempre um Bigode para o qual Você fará a diferença. Beijos fiquem com Deus.

Prosopopéias Cintilantes disse...

Obrigada queridas, pelas doces palavras. Ele ainda é muito presente aqui em casa, na minha memória e no meu coração. Ainda não consegui superar, mas tudo tem o seu temo, né?
Obrigada de coração pelo apoio, pelo carinho, pelas visitas.
Um beijo,
Stela

Prosopopéias Cintilantes disse...

Obrigada queridas, pelas doces palavras. Ele ainda é muito presente aqui em casa, na minha memória e no meu coração. Ainda não consegui superar, mas tudo tem o seu temo, né?
Obrigada de coração pelo apoio, pelo carinho, pelas visitas.
Um beijo,
Stela

eva disse...

lindo texto, belissima homenagem, estou aqui me desfazendo em lágrimas pois sei o quanto é duro perder um anjinho desses e como sentimos saudades. fique com Deus.
beijos

Laura Cagliumi disse...

Lindo demais! Só quem ama verdadeiramente os bichinhos pra entender cada palavara, cada sentimento colocado no seu texto. Eu sei como dói perder um filho felino, a dor melhora, mas a saudade é eterna! Parabéns por ter sido uma mãr tão mnaravilhosa pro Mel.

Laura
www.gatosnabiblioteca.com.br